sábado, 7 de julho de 2012

O que é VOLP?

Quantas palavras há em língua portuguesa? Aproximadamente 380 mil palavras. E onde você pode encontrá-las? Alguém responderia: em um dicionário! Pense bem! É o local correto, mas um dicionário deste tamanho seria imenso, não é mesmo?

Assim, foi pensado um livro que registra todos os vocábulos (palavras) em língua portuguesa sem apresentar o significado, somente a grafia correta de todas (ou quase todas) de nossa língua. Seu nome Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa - o famoso VOLP - e é produzido e editado pela Academia Brasileira de Letras.

O novo VOLP é muito utilizado por professores, escritores, tradutores, revisores e demais especialistas da língua para sanar suas dúvidas quanto à grafia.

VOLP - 5ª Edição

 É um volume com mais de 900 páginas que contém, além da grafia, a pronúncia e a classificação das palavras e expressões do português, e também 1.500 palavras estrangeiras de uso corrente no país.

A nossa sorte, em tempos de internet e acesso fácil às tecnologias, é que para os interessados em utilizá-lo não será necessário comprá-lo (além de poupar R$ 120,00). Basta acessá-lo gratuitamente à página da ABL, cujo link segue abaixo:

Bom uso e bom proveito! (Robson Gimenes)

Mad as a hatter

A expressão inglesa (as) mad as a hatter ("tão louco quanto um chapeleiro") ficou famosa em 1865, quando o escritor inglês Charles Lutwidge Dodgson, mais conhecido como Lewis Carroll, escreveu sobre The Mad Hatter's Tea Party em seu livro Alice no País das Maravilhas

Para quem não sabe, no início do século XIX, os chapeleiros usavam nitrato de mercúrio na feitura dos chapéus de feltro. O produto químico geralmente os intoxicava, causando convulsões e loucura (atualizando: o produto dava barato e os chapeleiros surtavam!). (Robson Gimenes)


He's mad as a hatter!
("Ele é maluco!")

Florence's as mad as a hatter. She's going to cycle alone across Spain!
("Florence é completamente maluca. Ela vai atravessar a Espanha sozinha de bicicleta!") 

Fonte:
Scholes, Jack. Inglês para curiosos. São Paulo, Papier, [s/d].