quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Não há escola...



sábado, 17 de novembro de 2012

Como se conjuga GUSTAR em espanhol?

Vamos aprender a conjugar corretamente o verbo GUSTAR em espanhol?

Em Espanhol, o verbo GOSTAR (GUSTAR) é usado de um modo diferente em relação ao português. Por exemplo, se em nossa língua dizemos "Eu gosto de ler livros”, em espanhol essa mesma oração fica "A mí me gusta leer libros".

Veja mais alguns exemplos.

A mí me gusta el bolígrafo.
A ti te gusta viajar.
A él/ ella/ usted le gustan las músicas italianas.
A nosotros(as) nos gusta la comida brasileña.
A vosotros(as) os gustan los amigos.
A ellos/ ellas/ ustedes les gustan los libros de cuentos.

Verbo GUSTAR (singular) - Uso de "Gusta"

A mí me gusta el colegio.
A tí te gusta la vida.
A él/ ella/ usted le gusta la película.
A nosotros(as) nos gusta aquel sítio.
A vosotros(as) os gusta la buena abuela.
A ellos/ ellas/ ustedes les gusta cantar.

Verbo GUSTAR (plural) -  Uso de "Gustan"

A mí me gustan las canciones de amor.
A tí te gustan los coches japoneses.
A él/ ella/ usted le gustan las tiendas de ropas.
A nosotros(as) nos gustan los videojuegos.
A vosotros(as) os gustan los domingos.
A ellos/ ellas/ ustedes les gustan las historias más interesantes.

E não se esqueça:
O verbo GUSTAR concorda com o substantivo que vier depois dele!!!

Mais exemplos:

Gosto                                            Não gosto

Me gusta mi teléfono.                  No me gusta mi teléfono.
Me gusta mucho viajar.                No me gusta mucho viajar.
Me gustan mis nuevas amigas.    No me gustan mis nuevas amigas.

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Uso da Interrogação e da Exclamação em Espanhol

Em muitas línguas, como o português, é comum o uso de apenas um único sinal de interrogação ao final da sentença interrogativa. Em espanhol, também era assim, até que em 1754, a Real Academia de Língua Espanhola, que cuida dos destinos da Língua Espanhola, resolveu iniciar as perguntas com o sinal de abertura de interrogação invertido (¿) e terminá-las com o sinal normal de interrogação já existente (?). O mesmo ficou estabelecido para os sinais de exclamação (¡) e (!).

Em espanhol é correto marcar uma sentença com a abertura da admiração (¡) e o encerramento da interrogação (?), ou ao contrário, em casos que compartilhem nitidamente a admiração e a interrogação, como por exemplo, ¡Quién te has creído que eres?. Entretanto, a Real Academia prefere o uso de ambos os sinais para a abertura e o encerramento. Por exemplo: ¡¿Quién te has creído que eres?!

Nota minha: Um modo prático de utilizar os sinais invertidos na digitação é fazer uso de atalhos:

Alt+0191 para a interrogação invertida = ¿
Alt+0161 para a exclamação invertida = ¡

Bom estudo. Grato pela atenção. Abraço. 

Fonte:
http://gainspain.wordpress.com/

 

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

A fim de aprender a finalidade e o sentido da vida...

Wilhelm Reich (1896-1957)

"A fim de aprender a finalidade e o sentido da vida, é preciso amar a vida por ela mesma, inteiramente; mergulhar, por assim dizer, no redemoinho da vida. Somente então apreender-se-á o sentido da vida, compreender-se-á para que se vive. A vida é algo que, ao contrário de tudo criado pelo homem, não necessita de teoria, quem aprende a prática da vida também assimila sua teoria."

sábado, 20 de outubro de 2012

A Geração Z



Características e perspectivas de uma juventude
que conhece a internet desde a infância

Há certa resistência entre alguns estudiosos em usar termos muito fechados para definir povos, regiões ou gerações. Argumentam que definições simplificam os problemas e que toda simplificação tende a superficializar o debate. Outra corrente defende que, ainda que possam simplificar o debate, as definições têm o mérito de orientar as discussões. Fiquemos com a segunda opção. Até pouco tempo atrás, livros e filmes ainda falavam da Geração X, aquela que substituiu os yuppies dos anos 80. Essa turma preferia o bermudão e a camisa de flanela à gravata colorida e ao relógio Rolex, ícones de seus antecessores. Isso foi no início dos anos 90. Recentemente, o mercado publicitário saudou a maioridade da Geração Y, formada pelos jovens nascidos do meio para o fim da década de 70, que assistiram à revolução tecnológica. Ao contrário de seus antecessores slackers – algo como "largadões", em inglês –, os adolescentes da metade dos anos 90 eram consumistas. Mas não de roupas, e sim de traquitanas eletrônicas. Agora, começa-se a falar na Geração Z, que engloba os nascidos em meados da década de 80.
 
A grande nuance dessa geração é zapear. Daí o Z. Em comum, essa juventude muda de um canal para outro na televisão. Vai da internet para o telefone, do telefone para o vídeo e retorna novamente à internet. Também troca de uma visão de mundo para outra, na vida.  

Garotas e garotos da Geração Z, em sua maioria, nunca conceberam o planeta sem computador, chats, telefone celular. Por isso, são menos deslumbrados que os da Geração Y com chips e joysticks. Sua maneira de pensar foi influenciada desde o berço pelo mundo complexo e veloz que a tecnologia engendrou. Diferentemente de seus pais, sentem-se à vontade quando ligam ao mesmo tempo a televisão, o rádio, o telefone, música e internet. Outra característica essencial dessa geração é o conceito de mundo que possui, desapegado das fronteiras geográficas. Para eles, a globalização não foi um valor adquirido no meio da vida a um custo elevado. Aprenderam a conviver com ela já na infância. Como informação não lhes falta, estão um passo à frente dos mais velhos, concentrados em adaptar-se aos novos tempos.  

Enquanto os demais buscam adquirir informação, o desafio que se apresenta à Geração Z é de outra natureza. Ela precisa aprender a selecionar e separar o joio do trigo. E esse desafio não se resolve com um micro veloz. A arma chama-se maturidade. É nisso, dizem os especialistas, que os jovens precisam trabalhar. Como sempre. 

Fonte: Revista Veja Jovens. Edição Especial. Abril, setembro de 2012.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Prêmio Nobel da Paz para 2012

Medalha Nobel




O Comi Nobel Norueguês decidiu que o Prêmio Nobel da Paz de 2012 é atribuído à União Europeia (UE). A União e os seus precursores têm por mais de seis décadas contribuído o avanço da paz e da reconciliação, democracia e direitos humanos na Europa.Nos anos entre as duas guerras, o Comitê Nobel fez vários prêmios às pessoas que foram buscar a reconciliação entre Alemanha e França.  

 
Desde 1945, que a reconciliação se tornou uma realidade. O sofrimento terrível na Segunda Guerra Mundial demonstrou a necessidade de uma nova Europa. Durante um período de 70 anos, Alemanha e França lutaram três guerras. Hoje uma guerra entre Alemanha e França é impensável. Isso mostra como, através de esforços e de uma construção de confiança mútua, inimigos históricos podem se tornar parceiros íntimos.Na década de 1980, a Grécia, Espanha e Portugal aderiram à UE. A introdução da democracia era uma condição para a sua adesão. A queda do Muro de Berlim fez adesão possível para vários países da Europa Oriental, abrindo assim uma nova era na história da Europa.

A UE está atualmente passando por graves dificuldades econômicas e agitação social considerável. O Comitê Nobel deseja se concentrar no que ele vê como resultado mais importante da UE: a luta de sucesso para a paz, a reconciliação, a democracia e os direitos humanos.
O trabalho da UE representa "fraternidade entre as nações", e equivale a uma forma dos "congressos de paz" aos quais Alfred Nobel se refere como critérios para o Prêmio da Paz, conforme seu testamento de 1895.

Oslo, 12 de outubro de 2012.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Atividades Learning English

 
Atividade 1 - Aula de Inglês (BBC.CO.UK) Learning English

 
Activity 1

 

1) Acessar o site: www.bbc.co.uk/worldservice/learningenglish/
 

2) Buscar WORDS IN THE NEWS: 2012 Video Stories

3) Assistir ao vídeo: The oldest underwear? 1 August 2012

4) Procurar repetir a pronúncia do vídeo (texto e palavras).

5) Prestar atenção ao novo vocabulário.

6) Fazer o exercício único solicitado na própria página. Depois, conferir ao lado as respostas.

7) Traduzir o texto (transcript) e enviar ao professor (com seu nome, nº, ano/série e data no e-mail: robson@robsongimenes.com.br


8) Incluir no e-mail com a tradução, sua opinião sobre a atividade realizada.

 

Grato pela atenção.

Robson Gimenes, Prof.



quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Lágrimas de felicidade valem...


quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Dona Isabel, a Princesa Imperial do Brasil

Princesa Dona Isabel em 1910

Sua Alteza Imperial e Real Dona Isabel,
a Princesa Imperial do Brasil, Condessa d'Eu, A Redentora 

(Isabel Cristina Leopoldina Augusta Micaela Gabriela Rafaela Gonzaga, de Orléans e Bragança - nascida de Bragança e Bourbon). Nasceu no Paço Imperial de São Cristóvão, no Rio de Janeiro, no Brasil em 29 de julho de 1846. Nascida Princesa Dona Isabel do Brasil, veio a ser, em 1847, Princesa Imperial do Brasil, ou seja, herdeira presuntiva ao trono. Foi Regente do Brasil durante três ocasiões. Casou-se, em 1864, com o Marechal Louis Philippe Marie Ferdinand Gaston d'Orléans (1842-1922), Príncipe de França e Conde d'Eu.

Após seu casamento, ocorreu uma junção matrimonial entre a Casa de Bragança e a de Orléans, originando o nome Orléans e Bragança, que foi passado, exclusivamente, aos descendentes de Gaston d'Orléans e dona Isabel. Também, por ela ter sido a herdeira do trono imperial brasileiro, os seus descendentes - os Orléans e Bragança - são os atuais herdeiros da extinta coroa imperial do Brasil.

A princesa dona Isabel foi também a primeira senadora do Brasil, cargo a que tinha direito como herdeira do trono, a partir dos 25 anos de idade, segundo a Constituição Imperial do Brasil, de 1824 - a primeira carta constitucional brasileira.

Brasão Imperial

Com a morte de seu pai, em 1891, tornou-se a Chefe da Casa Imperial do Brasil e a primeira na linha sucessória ao extinto trono imperial brasileiro, sendo considerada, de jure, Sua Majestade Imperial, Dona Isabel I, Imperatriz Constitucional e Defensora Perpétua do Brasil, conforme a Constituição de 1824.
Uma das mulheres mais citadas na história do Brasil, Isabel Cristina Leopoldina de Bragança, a princesa dona Isabel, colocou um ponto final no dia 13 de maio de 1888 em uma das maiores manchas do país - a escravidão. Naquele domingo, a princesa dona Isabel assinou a Lei 3.353, mais conhecida como "Lei Áurea", declarando extinta a escravidão no Brasil, mesmo enfrentando muitas resistências dos fazendeiros e da elite em geral.

"A Princesa Imperial Regente, em nome de Sua Majestade, o Imperador dom Pedro II, faz saber a todos os súditos do império, que a Assembleia Geral decretou e ela sancionou a lei seguinte: Artigo 1º - É declarada extinta desde a data desta lei a escravidão no Brasil; Artigo 2º - Revogam-se as disposições em contrário"
, dizia o texto que libertou milhões de escravos, que por três séculos serviu de mão de obra para o crescimento do país.

Segunda filha de dom Pedro II e da imperatriz dona Teresa Cristina, a princesa dona Isabel foi, por três vezes, regente do império.

Em 28 de setembro de 1871, ela também sancionou a Lei do Ventre Livre, o primeiro passo efetivo para o fim da escravidão no Brasil - a lei estabelecia que todos os filhos de escravos estavam livres. A Lei do Ventre Livre foi assinada na época em que dom Pedro II fez a sua primeira viagem para a Europa, deixando, pela primeira vez, a princesa dona Isabel como regente do império.

Disposta a acabar com a escravidão no Brasil, a princesa dona Isabel pressionou o ministério, que era contrário à abolição. A pressão exercida pela princesa deu resultado e o Gabinete foi dissolvido e seus integrantes foram substituídos por pessoas que defendiam o fim da escravatura. Em abril de 1888, um mês antes da assinatura da Lei Áurea, ela entregou 103 cartas de alforria para alguns escravos, deixando claro que esperava da Câmara Federal a aprovação da lei, o que, de fato, aconteceu.

Com a morte de seu irmão mais velho, o príncipe dom Afonso, tornou-se a herdeira do trono e sucessora do seu pai quando tinha apenas 11 meses. O reconhecimento oficial como sucessora aconteceu no dia 10 de agosto de 1850. No dia 29 de julho de 1860, ao completar 14 anos, a princesa dona Isabel prestou juramento comprometendo-se a manter no Brasil a religião católica e ser obediente às leis e ao imperador.

Somente depois de 11 anos de casamento - fato raro à época -, é que princesa dona Isabel teve o seu primeiro filho, dom Pedro de Alcântara. Depois, vieram mais dois: dom Luiz Maria Felipe e dom Antônio Gusmão Francisco. Com a proclamação da República, em 1889, a família imperial embarcou para o exílio na Europa. Ao lado de amigos, filhos e netos, e com grande dificuldade para se locomover - precisava do auxílio de uma cadeira de rodas -, a princesa dona Isabel viveu os seus últimos dias na França, no Château d'Eu, na Normandia, onde morreu no dia 14 de novembro de 1921. Os seus restos mortais foram transferidos para o Rio de Janeiro, juntamente com os de seu marido, em 1953.

Château d'Eu, Normandia, França


domingo, 16 de setembro de 2012

Enfim, chegou o novo iPhone!

Enfim, chegou o novo iPhone!


Novo iPhone 5


 Corpo em alumínio e vidro, visor Retina Display com quatro polegadas, resolução de 640×1136 pixels por polegada e proporção 16×9, novo conector de pinos, miniaturizado, e um novo estilo para o emblemático fone de ouvido branco, os Earpods. O novo processador, o A6, preparado para rodar o novo sistema operacional, o iOS 6. Nova câmera iSight com 8 megapixels. Todos os rumores antes do lançamento se confirmaram e o iPhone 5 cresceu em tamanho na comparação com o antecessor 4S.

Já em largura e peso, ele diminuiu em relação ao iPhone 4S. A espessura com 7,6 milímetros é 18% menor do que a anterior e as 112 gramas de peso são 20% menor do que a do modelo que o antecedeu. Outra inovação do iPhone 5 é o aplicativo PassBook. Quem nunca quis fazer check-in online em uma companhia aérea para economizar tempo, mas não tinha uma impressora à disposição para imprimir o e-ticket? Agora, o iPhone se encarrega de salvar uma versão do e-ticket no aplicativo PassBook e que pode ser lida pelo leitor de código de barras na hora de embarcar.

A partir de US$ 199 (cerca de R$ 400), o iPhone 5 entrou em pré-venda nos Estados Unidos na última sexta-feira (14). No Brasil deverá chegar em dezembro. Para o mercado brasileiro, no entanto, será preciso adequações no aparelho e nos chips de telefonia móvel. De acordo com as frequências da próxima geração de banda larga móvel, a LTE (4G), o iPhone 5 comprado fora do país não vai ser compatível com a tecnologia 4G que será adotada no Brasil. Outro entrave inicial para o mercado brasileiro é o tamanho do chip. O iPhone 5 vai utilizar um chip de telefonia chamado de Nano SIM. A exemplo do que ocorreu com o Micro SIM, da quarta versão do iPhone, as operadoras brasileiras terão que se adaptar para compatibilizar o seu serviço com o telefone da Apple.

Na semana passada, a coluna comentou a disputa acirrada da Apple com a Samsung e perguntou aos leitores se eles preferiam telas menores ou maiores em seus smartphones. “Briga interessante de se ver”, afirmou o leitor Diego de Oliveira Santos. “A tela é um ponto forte, pois a plataforma dos jogos do iPhone cresce todo dia e uma tela maior seria melhor para jogabilidade”, afirmou o leitor que se identificou apenas como Marcelo.

Fonte: Arthur Fernandes, Jornalista. Correio de Uberlândia. 16/9/2012.

sábado, 15 de setembro de 2012

Past Continuous (Passado Contínuo) + Exercícios

Past ContinuousTense (Passado Contínuo)

Forma Afirmativa

O Passado Contínuo é formado pelo passado do verbo To Be (ser, estar) – was e were seguido do verbo principal no gerúndio.

O gerúndio em inglês tem o sufixo “ing” que corresponde em português aos sufixos “ando”, “endo”, “indo” e “ondo”. Para formá-lo, basta acrescentá-lo ao final dos verbos. Nos verbos terminados em “e”, como To Love, por exemplo, o “e” desaparece e fica apenas “ing”. Exemplo: to love (amar) > loving (amando).

Este tempo verbal é usado para expressar uma ação contínua no passado, isto é, uma ação que estava acontecendo em um tempo definido no passado. Veja os exemplos:

I was working at 4 o’clock yesterday. (Eu estava trabalhando às quatro horas ontem.)

O Passado Contínuo também é usado para expressar duas ações que aconteceram ao mesmo tempo no passado. Geralmente estas ações são ligadas pela conjunção while (enquanto). Observe:

She was washing the dishes while her son was playing.
(Ela estava lavando os pratos enquanto seu filho estava brincando.)

Veja a conjugação de verbo To Be no passado para lhe ajudar a formar o Passado Contínuo:

I was (eu estava)
You were (você estava)
He was (ele estava)
She was (ela estava)
It was (ele/ela estava)
We were (nós estávamos)
You were (vocês estavam)
They were (eles estavam)

Forma Negativa

Para chegarmos à forma negativa do Passado Contínuo, empregamos o verbo auxiliar To Be no passado (was ou were) mais a partícula negativa not. Veja:

Was (was not / wasn’t) – usado para I, he, she, it
Were (were not / weren’t) – usado para you, we, they

Exemplo:

afirm.: We were travelling last week.
          (Nós estávamos viajando na semana passada.)
neg.: We weren’t travelling last week. 
          (Nós não estávamos viajando na semana passada.)

Forma Interrogativa

Para fazermos a forma interrogativa do Passado Contínuo, invertemos a posição do sujeito e do verbo auxiliar To Be no passado (was ou were) – o To Be fica na frente. Veja:

afirm.: We were travelling last week
           (Nós estávamos viajando na semana passada.)
int.: Were we travelling last week? 
       (Nós estávamos viajando na semana passada?)

Respostas Curtas

Para se responder a uma pergunta com “resposta curta” (short answer), usamos o sujeito em forma de pronome e os auxiliares was ou were, dependendo do sujeito.

Was the woman buying tomatoes? 
(A mulher estava comprando tomates?)
   Yes, she was. (Sim, ela estava.) ou  
   No, she wasn’t. (Não, ela não estava.)

Were they making a cake?  
(Elas estavam fazendo um bolo?)
   Yes, they were. (Sim, elas estavam.) ou  
   No, they weren’t. (Não, elas não estavam.)



Exercícios

1. Complete as sentenças com o Passado Contínuo dos verbos entre parênteses.

a) Richard ......................... a book last night. (to read).
b) The child ......................... in the yard this morning. (to run)
c) We ......................... dinner at eight o’clock yesterday. (to have)
d) They ......................... at the shopping windows at lunchtime last week. (to look)
e) I ......................... hard in my home two days ago. (to work)

2. Passe para o português as sentenças do exercício 1.

a) ................................................................................
b) ................................................................................
c) ................................................................................
d) ................................................................................
e) ................................................................................

3. Agora, negue todas as sentenças do exercício 1.

a) ................................................................................
b) ................................................................................
c) ................................................................................
d) ................................................................................
e) ................................................................................

4. Após ter feito os outros três exercícios, interrogue as sentenças do exercício 1.

a) ................................................................................
b) ................................................................................
c) ................................................................................
d) ................................................................................
e) ................................................................................

5. Responda, da maneira curta, às questões do exercício 4.

a) No, ..................................
b) Yes, .................................
c) No, ..................................
d) No, ..................................
e) Yes, .................................

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Mnemosyne, a deusa grega da Memória

Mnemosyne

Μνημοσυνη [Mnêmosynê ou Mnemosina]

Filha de Urano e de Gaia, Mnemosyne era a deusa da Memória e das Lembranças e também é tida como a inventora da linguagem e das palavras. A partir do relacionamento com Zeus teve suas famosas filhas: as nove Musas da Grécia. Segundo a mitologia grega, o poço de Mnemosyne tinha o poder de fazer com que os mortos, que dele bebessem, relembrassem suas vidas. Por extensão, Mnemosyne se expandiu pelo universo no plasma nos quais foram gravados todos os acontecimentos passados no mundo dos deuses e dos homens. Na mitologia romana, equivale à deusa Moneta.

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Alteração de Leitura de Livro


domingo, 9 de setembro de 2012

Índia tem primeiro McDonald's vegetariano


O lanche vegetariano será vendido apenas na Índia
 

Divulgação/McDonalds
 Da Redação com AFP

O gigante do fast food McDonald's, famoso por seus hambúrgueres à base de carne, informou nesta terça-feira que vai abrir sua primeira lanchonete totalmente vegetariana no próximo ano, na Índia.

A segunda maior cadeia de lanches rápidos, depois do Subway, costuma elaborar seus cardápios para se adequar aos gostos locais do país e, no caso da Índia, a carne de vaca é proibida aos hindus e a carne de porco ofende os princípios muçulmanos.

Dessa forma, a cadeia vai abrir sua primeira loja vegeteriana junto ao Templo Dourado, na cidade santa sikh de Amritsar, nordeste da Índia. "Será a primeira vez que abriremos um restaurante vegetariano no mundo", afirmou o porta-voz do McDonald's na Índia, Rajesh Kumar Maini.

Depois da inauguração em Amritsar, a cadeia americana planeja abrir outra lanchonete vegetariana em Katra, perto do templo-caverna de Vaishno Devi, na Caxemira indiana. Este é um local de peregrinação que atrai milhares de fiéis todos os anos.

O potencial é grande para outras lanchonetes vegeterianas através do país. O cardápio do McDonald's na Índia já é 50% vegetariano. Seu sanduíche McAloo Tikki, um hamburguer de massa de batata temperada e frita, é o carro-chefe das vendas. Entre os sanduíches à base de frango, o Maharaja Mac também é favorito.

A Índia, com sua população de 1,2 bilhão de pessoas, ainda é um mercado muito pequeno para o McDonald's, afirma Maini. "Temos apenas 271 restaurantes na Índia, em todo o mundo temos cerca de 33.000", explica.

A cadeia serve a meio milhão de clientes por dia na Índia, em comparação com os 50 milhões de pessoas servidas diariamente em cerca de 100 países. "Planejamos dobrar o número de lanchonetes para 500 dentro dos próximos três anos", afirma ainda.

O McDonald's compreendeu logo depois que se implantou no país que precisava reelaborar seu cardápio para o paladar indiano. Os hindus, que representam 80% da população da Índia, consideram a vaca um animal sagrado. Para os muçulmanos, o consumo de carne de porco é proibido pelo Corão.

"Temos que olhar para o todo o mercado de maneira inovadora e compreendemos que um cardápio com base apenas em frango e comida vegetariana iria funcionar", comentou.

O McDonald's não está sozinho em seu projeto de "indianizar" seu cardápio. A Domino's Pizza, outra cadeia de food presente na Índia, criou pizzas com coberturas diversificadas.

 Fonte: Band.com.br - Terça-feira, 04 de setembro de 2012 - 15h19

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Simple Past (Passado Simples) com Exercícios



Simple Past Tense (Passado Simples)

Forma Afirmativa

Em inglês os verbos são classificados em dois grupos distintos, que são: verbos regulares e verbos irregulares. Veja como distingui-los.

Os regulares são terminados pelo sufixo “ed”, quando estiverem no passado e no particípio passado, e os irregulares não seguem esta regra porque têm terminações variadas. Veja o quadro:


Infinitivo
Passado Simples
Particípio Passado


Verbos Regulares
to answer
(responder)
answered
(respondeu, respondia etc.)
answered
(respondido)
to work
(trabalhar)
worked
(trabalhou, trabalhava etc.)
worked
(trabalhado)
to love
(amar)
loved
(amou, amava etc.)
loved
(amado)


Verbos Irregulares
to go
(ir)
went
(foi, ia etc.)
gone
(ido)
to drink
(beber)
drank
(bebeu, bebia etc.)
drunk
(bebido)
to speak
(falar)
spoke
(falou, falava etc.)
spoken
(falado)

O passado dos verbos regulares em inglês é formado acrescentando-se o sufixo “ed” ao infinito sem a partícula to. Observe:

to play (tocar) > play + ed = played (tocou, tocava etc.)
to start (começar) > start + ed = started (começou, começava etc.)

Já o passado dos verbos irregulares apresenta uma forma específica que você encontra na tabela dos verbos irregulares dos dicionários, por exemplo. Com o tempo, os falantes da língua inglesa aprendem uma grande quantidade de verbos e daí surge a fluência. Observe:

to write (escrever) > wrote (escreveu, escrevia etc.)
to break (quebrar) > broke (quebrou, quebrava etc.)

O Passado Simples expressa uma ação que começou e terminou no passado.

We worked yesterday. (Nós trabalhamos ontem.)
We saw wild animals in the jungle. (Nós vimos animais selvagens na floresta.)

Observe também que o Passado Simples corresponde em português ao Pretérito Perfeito e Imperfeito do Indicativo.

to finish (terminar) > finished (terminou, terminava etc.)
to sleep (dormir) > slept (dormiu, dormia etc.)

Veja a conjugação de um verbo comum, como to walk (caminhar) no Passado Simples:

I walked (eu caminhei ou caminhava)
You walked (você caminhou ou caminhava)
He walked (ele caminhou ou caminhava)
She walked (ela caminhou ou caminhava)
It walked (ele/ela caminhou ou caminhava)
We walked (nós caminhamos ou caminhávamos)
You walked (vocês caminharam ou caminhavam)
They walked (eles caminharam ou caminhavam)

Em inglês, quando o verbo estiver no passado há apenas uma forma verbal para todas as pessoas (I, you, he, she, it, we, you, they). Por isso, na tradução, devemos observar bem o sujeito para traduzirmos corretamente:

He worked yesterday. (Ele trabalhou ontem.)
We worked yesterday. (Nós trabalhamos ontem.)

Há algumas regras que se deve observar quando usar um verbo regular no passado:

1) verbos terminados em “e” no infinitivo apenas recebem o “d”: to live (morar) > lived (morou).
2) verbos terminados em “y” junto de consoante trocam o “y” por “ied”: to cry (chorar) > cried (chorou)
3) verbos terminados em “y” junto de vogal recebem normalmente o “ed”: to play (tocar) > played (tocou)

Agora veja como passar uma frase do Presente Simples para o Passado Simples.

Presente > Karine plays the piano. (Karine toca piano.)
Passado > Karine played the piano. (Karine tocou piano.)

Forma Interrogativa

Para chegarmos à forma interrogativa do Passado Simples usamos o auxiliar Did para todas as pessoas. Como usá-lo? 

O auxiliar Did virá sempre antes do sujeito e o verbo principal deverá perder o sufixo “ed” ou o “d”, voltando para sua forma infinitiva sem o to. Veja:

afirm.: She washed her bike last week. (Ela lavou a bicicleta dela na semana passada.)
int.: Did she wash her bike last week? (Ela lavou a bicicleta dela na semana passada.)

Forma Negativa

Para chegarmos à forma negativa do Passado Simples, empregamos o auxiliar Did mais a partícula negativa not. Veja:

Did (did not / didn’t) – usado para todas as pessoas

afirm.: She washed her bike last week. (Ela lavou a bicicleta dela na semana passada.)
neg.: She didn’t wash her bike last week. (Ela não lavou a bicicleta dela na semana passada.)

Respostas Curtas

Para se responder a uma pergunta com “resposta curta” (short answer), usamos o sujeito em forma de pronome e o auxiliar.

Did Denis polish the car last Friday? (Denis poliu o carro na sexta-feira passada?)
   Yes, he did. (Sim, ele poliu.) ou
   No, he didn’t. (Não, ele não poliu.)



Exercícios

1. Passe as sentenças abaixo do Presente Simples para o Passado Simples.

a) The baby cries.
______________________________________
b) You open the windows.
______________________________________
c) Sharon visits her aunt.
______________________________________
d) They copy the exercises.
______________________________________
e) The scientists invent new machines.
______________________________________
f) I talk to the doctor.
______________________________________
g) You believe in ghosts.
______________________________________
h) She lives in Viena, Austria.
______________________________________
i) The little boys ask for help.
______________________________________
j) Daniel smiles at Jessica.
______________________________________

2. Complete as sentenças com o Passado Simples dos verbos dados.

a) The cat __________ the fence. (to jump).
b) The children __________ the school bus. (to miss)
c) You __________ a beautiful poem. (to write)
d) My friends __________ to understand Arabic language. (to try)
e) They __________ Math in their rooms. (to study)

3. Traduza (para o português) as orações do exercício 2.

a) ____________________________________
b) ____________________________________
c) ____________________________________
d) ____________________________________
e) ____________________________________

4. Agora, negue todas as orações do exercício 2.
a) ____________________________________
b) ____________________________________
c) ____________________________________
d) ____________________________________
e) ____________________________________

5. Após ter feito os outros quatro exercícios, interrogue todas as orações do exercício 2.

a) ____________________________________
b) ____________________________________
c) ____________________________________
d) ____________________________________
e) ____________________________________

6. Dê respostas curtas às questões do exercício 5.

a) Yes, ___________________
b) No, ____________________
c) No, ____________________
d) Yes, ___________________
e) No, ____________________