domingo, 13 de novembro de 2016

Uma das coisas boas de ser professor

   Uma das coisas boas de ser professor é sempre trabalhar com o inesperado: nada é sempre igual!
   Um dia ganhamos um abraço, no outro um chocolate; uma hora ganhamos um sorriso, na outra um olhar de conhecimento sendo adquirido; no aniversário nos fazem uma festa surpresa, nas horas tristes nos dão apoio; e uma série de tantas coisas que continuar elencando seria cansativo e difícil, pois esqueceríamos de algumas. 
   Eis que surge então, no fim de uma aula (no 8° ano) sobre Camões e os detalhes particulares e alguns curiosos da grande obra "Os Lusíadas" e a criação do Reino de Portugal (que não estão no livro), mas que são fundamentais para o sucesso do aprendizado, o elogio de um aluno por tudo o que aprende em minhas aulas (dentro da matéria e os assuntos acessórios). 
   Nas palavras dele, isso torna tudo mais fácil e interessante para o conhecimento. Também penso assim e é nisso que acredito. Qual o nome disso? Uma carga rápida e totalmente revigorante em nossos sistemas mental e corporal já bem combalidos devido ao uso contínuo e altamente desgastante no ano que quase chega ao seu fim. 
   Em suma: muito bom!!! É o que faz valer a pena... e continuar!

Robson Gimenes, Prof.


Uma das coisas boas de ser professor

   Uma das coisas boas de ser professor é sempre trabalhar com o inesperado: nada é sempre igual!
   Um dia ganhamos um abraço, no outro um chocolate; uma hora ganhamos um sorriso, na outra um olhar de conhecimento sendo adquirido; no aniversário nos fazem uma festa surpresa, nas horas tristes nos dão apoio; e uma série de tantas coisas que continuar elencando seria cansativo e difícil, pois esqueceríamos de algumas. 
   Eis que surge então, no fim de uma aula (no 8° ano) sobre Camões e os detalhes particulares e alguns curiosos da grande obra "Os Lusíadas" e a criação do Reino de Portugal (que não estão no livro), mas que são fundamentais para o sucesso do aprendizado, o elogio de um aluno por tudo o que aprende em minhas aulas (dentro da matéria e os assuntos acessórios). 
   Nas palavras dele, isso torna tudo mais fácil e interessante para o conhecimento. Também penso assim e é nisso que acredito. Qual o nome disso? Uma carga rápida e totalmente revigorante em nossos sistemas mental e corporal já bem combalidos devido ao uso contínuo e altamente desgastante no ano que quase chega ao seu fim. 
   Em suma: muito bom!!! É o que faz valer a pena... e continuar!
Robson Gimenes, Prof.


Minha Nina partiu!

Há uma semana, em 17 de maio, por volta das 11h da manhã, "A Luz de Minha Casa" se apagou de um modo inesperado. Um dia brinc...